sexta-feira, 24 de maio de 2013

[Resenha] A hospedeira - Stephenie Meyer

Não é o tipo de livro que eu costumo/gosto de ler. Quando comecei achei logo que não ia gostar, mas como tenho uma política de "começou-termina" continuei lendo meio desacreditada em um bom final. Me enganei redondamente! Em um certo momento do livro comecei a gostar da história cheia de ação e romance. Comecei a me envolver com o livro. E quando dei por mim, já estava pertinho do final. Um final surpreendente, tenho que admitir.

Sinopse: Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maioria parte da humanidade sucumbiu a tal processo.
Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vividas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente.
Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

"É um livro de ficção científica que não parece ficção científica - é sobre um triângulo amoroso com apenas dois corpos. O que mais gostei neste livro foi de explorar o amor de ângulos tão diferentes. O amor pela comunidade, pelo próprio 'eu', pela família - o amor romântico e o amor platônico."
-Stephenie Meyer
"A hospedeira corresponde às expectativas de sua fama: combina ficção científica e romance de uma forma que nunca deu tão certo."
-Library Journal
"Com cenas inesquecíveis e perturbadoras que apontam questões fascinantes sobre a distinção entre a essência da humanidade e seu corpo físico, é uma leitura arrebatadora."
-Booklist
"Um thriller de ficção científica atormentador."
-Publishers Weerkly

Editora: Intrínseca

5 comentários:

  1. Tem uns dois anos que estou com este livro aqui parado na estante sem ainda ter lido, me dá um dó de vê-lo ali só me esperando..rsrs.

    Beijos, Vanessa - Blog do Balaio

    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super indico pra ler! Assim que ler nos diga o que achou. ;)

      Excluir
  2. Esse livro é uma surpresa né? Eu li até a página 300 no arrasto, pq realmente, é devagar. Mas depois disso melhora, e eu me apaixonei, e o livro é um dos meus favoritos.

    Maay www.fomedelivros.com

    ResponderExcluir
  3. Eu passei um ano reunindo vontade pra lê-lo, e devorei bem rápido. Sempre gostei de ficção científica, e o livro conseguiu misturar bem esse tema com o romance e as questões filosóficas. Eu gostei, e também gostei do filme, achei uma adaptação legal /o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também gostei bastante do filme, até chorei kkkk

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...